Leia: O ANO BÍBLICO com a bíblia NVI e a Meditação Matinal - Maranata, O Senhor Vem! - Ellen G.White

LIÇÃO DA ESCOLA SABATINA - PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2019

Lição 8 – Satanás, um inimigo derrotado

Semana  16 a 22 de fevereiro

Comentário auxiliar elaborado por Sikberto Renaldo Marks, professor titular, sênior, no curso de Administração de Empresas da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ (Ijuí – RS)

Este comentário complementa o estudo da lição original

www.cristoembrevevira.com – marks@unijui.edu.br – Fone/fax: (55) 3332.4868

Ijuí – Rio Grande do Sul, Brasil

Verso para memorizar: “Eles, pois, o venceram por causa do sangue de Cordeiro e por causa da palavra do testemunho que deram e, mesmo em face da morte, não amaram a própria vida” (Apoc. 12:11).

 

Introdução de sábado à tarde

Os assuntos de Apocalipse 12 a 14 são os seguintes: A mulher pura, vestida do Sol, grávida, em pé, sobre a lua (onde todos a poderiam ver). A guerra inicial do grande conflito entre o dragão e JESUS no céu. Satanás (o dragão) perseguindo a mulher (tanto é a igreja como Maria mãe de JESUS). As duas bestas, a que emerge do mar (Vaticano) e a que emerge da terra (Estados Unidos da América e seu protestantismo que apostatou). A visão dos salvos no céu cantando um cântico de vitória. As três mensagens angélicas. A segunda vinda de CRISTO. A vindima final dos ímpios na Terra. Esses assuntos serão estudados nesta semana e nas duas próximas.

Os assuntos, acima, são como que a entrada para os relacionados ao desfecho, das pragas e do fim. Essa entrada preparatória começa com a descrição sucinta mas suficiente, do grande conflito, que se iniciou no Céu, e se estendeu à Terra, justamente o nosso planeta. Satanás bem que gostaria de dominar o Universo, mas sobrou para ele apenas um planeta, e já perdeu a batalha decisiva aqui, diante de JESUS, na cruzEle já perdeu a guerra porque foi derrotado por aquele que desafiou, o próprio Filho de DEUS. JESUS é que criou todas as coisas, DEUS Pai o fez por meio Dele. E foi JESUS que criou Adão e Eva, e também Ele que deu poderes para dominar, com amor, esse planetaAdão, por descuido, entregou esses poderes a satanás, mas, na cruz, perdeu tais poderes para JESUS. Agora ele ainda está aqui, sem poder algum, mas tem aliados, seus anjos e muitos seres humanos. Mesmo derrotado, ele não se considera assim, ainda acha que tem alguma chance contra JESUS. Ao longo dos tempos depois da cruz, tentou destruir a igreja de JESUS, mas não conseguiu. Ainda está tentando isso; sabemos pelas profecias que não conseguirá. Ele busca que a IASD seja apenas uma igreja morna, isso é de seu interesse, pois assim continuam vindo bênçãos à Terra por causa dos filhos de DEUS que Ele jamais abandonaMas há um porém contra satanás: a igreja deixará de ser militante e se tornará uma igreja triunfante, ela será sacudida e o joio sairá, se aliará a Babilônia. Logo então a forte proclamação do evangelho (alto clamor) se desencadeia, depois fecha-se a porta da graça, e vem a última batalha, já prevista, o Armagedom. Se ele vencesse essa batalha, ele conseguiria reverter a derrota na cruz. Pelas profecias sabemos que ele perderá mais essa.  Mesmo assim, apavorado, tentará mais uma vez invadir a cidade  santa, a Nova Jerusalém, após o milênio. Daí desce fogo do Céu e ele é destruído. Se não fosse destruído, nunca desistiria de lutar. Incomodaria pelo resto da eternidade.

 

  1. Primeiro dia: A mulher e o dragão

Nosso estudo hoje refere-se ao dragão e a mulher. O dragão é satanás, diabo ou a antiga serpente, todos estes um só personagem. A mulher é tanto o antigo povo de Israel quanto a igreja de JESUS CRISTO pura (Isa. 54: 5-6; Jer. 6: 2), porque mulher também pode ser uma prostituta, nesse caso é qualquer igreja cristã mas que não segue inteiramente a Bíblia nem os mandamentos, muito menos o dia a ser santificado (Jer. 3: 20; Eze. 23: 24). A mulher que representa a igreja falsa é descrita, por contraste, como embelezada com roupas escandalosas e com uma taça cheia de abominações (Apoc 17:4). Em certo momento da história, também a mulher pura representa Maria mãe de JESUS (e seu povo de onde veio, o judaísmo, bem como o povo que sucedeu o judaísmo, que é a igreja cristã). Leiamos o trecho que se refere a mulher pura.

“E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça. E estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ânsias de dar à luz. E viu-se outro sinal no céu; e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas. E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho. E deu à luz um filho homem que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono. E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias” (Apocalipse 12:1-6).

Podemos comentar suscintamente o trecho acima, ponto por ponto. Havia dois sinais no céu. O primeiro era a visão de uma mulher grávida no dia de dar à luz, vestida do sol, em pé sobre a lua. Todos a podiam ver, era para pregar o evangelho ao mundo todo. Ela era pura por estar vestida da luz da justiça e da glória de DEUS e por ter doze estrelas sobre o diadema na cabeça. Essas estrelas representam tanto os 12 patriarcas como os 12 apóstolos como os fundamentos do povo de DEUS, e a coroa significa que a mulher é vencedora.

O segundo sinal, ou uma espécie de milagre, é a visão do inimigo da mulher, um dragão, no caso, satanás. Ele andou se revoltando contra DEUS no Céu, e conseguiu levar pelos seus enganos (porque todos os que aderem a satanás é sempre por enganos), um terço dos anjos de DEUS. Aqui na Terra ele conseguirá enganar por certo mais de 99% dos habitantes, mas não 100%. O dragão acabou perdendo a guerra no Céu, e vieram com ele esses anjos todos, uma multidão enorme. Se for válido o cálculo que poderia ser feito em cima de Apocalipse 5:11, a existência de milhares de milhares e milhões de milhões de anjos ao redor do trono celeste, seriam um quintilhão de anjos, e se destes, um terço caiu para a Terra, seriam 330 quatrilhões de anjos, ou, muitos trilhões de anjos maus por pessoa viva hoje. É muito demônio. Mas podemos crer que o escrito em Apocalipse 5:11 queira significar uma multidão quase que infinita de anjos, podendo o seu número ser bem maior que isso. De qualquer forma, certamente são mais anjos maus que pessoas no planeta, um exército gigantesco. O poder deles é indescritível. E saber que basta uma só anjo de DEUS, ou uma só oração para vencê-los todos, pois esse anjo ou essa oração contam com o poder infinito do Criador e Rei do Universo, que faz tudo por meio de Sua palavra ou fala.

Esse dragão quis matar JESUS, o filho da mulher. Ela com JESUS literalmente fugiu para o Egito, e mais tarde, como igreja, fugiu para os lugares ermos e solitários, onde a igreja passou escondida por 1260 anos. Lá pelo final dos 1260 a mulher fugiu para os Estados Unidos da América, onde a terra engoliu o rio (muita gente fanática contra o verdadeiro cristianismo) que o demônio arrojou contra ela, e lá se abrigou. A mulher nunca chegou a ser destruída pelo dragão. A enorme multidão de anjos maus sabia onde estava a igreja escondida, mas eles não podiam fazer nada, tinham que atuar por meio dos homens mais, e estes não encontravam todos os cristãos escondidos nas cavernas. Alguns sempre escapavam, claro, eram protegidos por DEUS. O Filho que a mulher teve era JESUS CRISTO, este foi morto na cruz, mas ressuscitou. Queriam mata-lo outra vez, mas Ele foi embora para o Céu como vencedor.

Segue a leitura sobre a ação do dragão contra a mulher, que já comentamos quase tudo, acima.

“E, quando o dragão viu que fora lançado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho homem. E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente. E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para que pela corrente a fizesse arrebatar. E a terra ajudou a mulher; e a terra abriu a sua boca, e tragou o rio que o dragão lançara da sua boca. E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo” (Apocalipse 12:13-17).

A água que a serpente (ou dragão, ou diabo, ou satanás) lançou contra a mulher no deserto eram multidões de pessoas iradas e enganadas para perseguir a igreja de CRISTO. Já dissemos, satanás só poderia fazer isso usando seres humanos, estava limitado a esse recurso. Essas pessoas eram motivadas a perseguições pela boca da serpente, ou, por ordem dela, ou de algum agente seu, como bem pode ser o papa, reis e outros líderes de má índole.

Mas o dragão não conseguiu ao longo dos 1.260 anos de perseguição exterminar a mulher, então, já em extremos furioso, continuou a sua guerra contra os remanescentes dela, os últimos cristãos genuínos que somos nós (13º crença fundamental da IASD), aqueles que guardam os mandamentos de DEUS e tem o testemunho de JESUS (que é o Espírito de Profecia de Ellen G. White, nossa 18º crença fundamental).

Pois bem, resumindo o estudo de hoje, a guerra pela hegemonia sobre o Universo começou no Céu onde satanás perdeu e foi expulso, vinda a radicar-se aqui na Terra ao enganar Adão e Eva. Na ambição de dominar sobre o universo lhe sobrou um minúsculo planeta jovem habitado por duas pessoas, ele continuou seu empenho por aqui. Enganou o primeiro casal, tentou destruir o povo de DEUS no Egito e em muitas ocasiões posteriores, sempre por meio de enganos (símbolo de sua cauda, que como muitos animais, que por ela se comunicam), tentou matar JESUS diversas vezes, tentou enganar JESUS nas tentações do deserto, depois perseguiu a igreja por longos séculos, e agora, se prepara para a sua ultima investida contra o remanescente, que tem duas características principais: guarda os mandamentos de DEUS e tem o testemunho de JESUS. Quem mais nesse mundo, em termos de igreja, guarda esses mandamentos e tem o Espírito de Profecia por meio da profetiza Ellen G. White? Ninguém! Estão sabe-se quem está sendo perseguido e vai ainda ser muito perseguido na pequena angústia antes do fechamento da porta da graça (que muitos pastores dizem que é a pior, porque nela ainda podemos perder a vida eterna) e a grande angústia de Jacó, perto do final das pragas (nessa ninguém mais se perde nem morre).

 

  1. Segunda: Satanás é lançado à Terra

Vamos recontar a histórias da grande controvérsia. Qual é a grande questão em pauta? O desejo incontido de satanás ser semelhante ao Altíssimo, ou seja, DEUS. Aos poucos ele foi alimentado esse desejo por causa de sua formosura, logo, queria mais, ser formoso como DEUS e também poderoso como Ele. De tanto alimentar isso secretamente, embora DEUS o soubesse, tornou essa ambição em algo incontrolável, isso controlava a mente dele. Mas a certa altura do desenrolar desse processo, em tempo ele foi aconselhado. Nada o segurou.

Então se desencadeou uma guerra no Céu. Ele havia cautelosamente falado com todos os anjos dizendo que queria fazer melhorias no governo de DEUS, e também que não era justo anjos tão inteligentes serem governados por uma lei, a lei do amor, que é universal. Como ele possuía certa credibilidade, ou seja, entre as criaturas era a mais nobre, ele atuava junto ao trono de DEUS, era o mais próximo do Criador, parecia que suas ideias tivessem até a aprovação de DEUS bem como, parecia serem bem fundamentadas. Nunca revelou, senão quando descobriram, quais eram as verdadeiras intenções. Uma multidão de anjos aderiram com o desejo de apoiar as melhorias. Ora, pensem, como melhorar a perfeição? Depois de um certo tempo de debates, um terço dos anjos ainda estava com ele, e esses todos caíram junto com ele.

Fora do Céu, não havia onde ele e seus anjos ficarem. Não tiveram mais direito de se acampar em algum lugar habitado, pois dali foram banidos naquela guerra. Mas tentaram seduzir alguns lugares habitados sem sucesso, até que conseguiram obter o poder em nosso planeta.

A queda de Adão e Eva foi assim. Havia aqui uma única prova de fidelidade a DEUS, não comer de uma certa árvore, só isso. Podiam chegar perto, tocar na árvore, tocar no fruto, até apanhar o fruto, não era para comer. É claro, seria prudente nem se aproximar da tal árvore. Essa era a limitação, bem simples e fácil de ser respeitada. DEUS não estava pedindo muito para eles demonstrarem sua fidelidade.

Era só por ali que Lúcifer poderia derrota-los, se comessem do fruto. Lúcifer estudou bem o casal, e concluiu que atacaria um deles, quando estivesse separado do outro, coisa que vez por outro acontecia, e viria com uma conversa que atraísse de imediato a atenção. Tipo assim, a pergunta falsa, que levaria a ele ou ela na defesa de DEUS: “Foi assim que DEUS disse: não comereis de toda árvore do jardim?” (Gên. 3:1). Era como se a serpente estivesse pedindo informações, pois isso estava errado. Não deveriam comer de uma só árvore. Então Eva, surpreendida e impressionada pela conversa de uma serpente, coisa inédita, nunca vista, respondeu com outro erro, que poderiam comer de toda àrvore do jardim, mas de uma delas, justo essa em que estava a serpente, “não deveriam comer, nem tocar, para que não morressem.”A serpente, que já tocava a árvore, estava enroscada nela, disse com toda autoridade de quem tem certeza das coisas: “É certo que não morrereis.” E aí veio com aquela conversa que levou muitos anjos a caírem, dizendo que DEUS não era justo com eles, porque no dia em que comessem dessa árvore, saberiam de coisas maravilhosas que só DEUS sabia, como conhecer o bem, que já conheciam, e o mal, que desconheciamParece que conhecer o mal, que tanto atrai expectadores aos filmes e vídeos na Televisão hoje, fascinou também a Eva. Como deveria ser bom conhecer também o mal! Hoje, quem dera o mal não existisse e que o desconhecêssemos. Está sofrido esse conhecimento de sua existência. Aos seres humanos só seria facultado conhecer o mal por experiência real, que era virtual naqueles dias, senão por causa da guerra no Céu. Eva ficou bem feliz com isso, tomou o fruto que a serpente alcançava, vira que nada acontecera à serpente, e comeu. O fruto certamente era agradável e gostoso. Tomou mais um ou dois e procurou Adão, para oferecer que ele também comesse, e que tivesse a interessante experiência de ser como DEUS, conhecendo o malRelutante, vendo bem o erro, para não se separar da mulher, comeu também. Parecia logo a seguir que entraram numa atmosfera superior, Ô gloria, mas logo se viram sem a sua glória que os circundava e os vestia. Ô vergonha!

O que aconteceu naquele dia por causa da desobediência a DEUS? Perderam a autoridade que lhes fora concedida por DEUS. Veja bem uma concessão de autoridade é hoje algo bem comum. Por exemplo, o dono de uma empresa concede ao gerente o direito de tomar decisões por ele na empresa. Mas isso não quer dizer que o dono perde essa parte da autoridade, o gerente é que decide, mas o dono pode decidir também, continua tendo o direito. Ele não transferiu direitos, apenas delegou.

Logo, ao Lúcifer tomar o poder de Adão, ele passou a ser o governador aqui na Terra, mas acima dele, ainda estava DEUS, como estava acima de AdãoPorém, Lúcifer fez uma reivindicação, queria estar presente, como representante da Terra, nas assembleias celestes. Isso lhe foi concedido, logo, Adão também teria o mesmo direito, embora não saibamos se ele tivesse ido alguma vez, ou se houve, enquanto ele possuía o poder, alguma assembleia, ou se simplesmente isso não foi relatado na Bíblia. Ela relata apenas duas dessas reuniões, que resultaram na desgraça temporária de Jó.

Pois bem, Lúcifer agora tinha o seu reino, embora precário, porque ele também tinha uma autoridade superior a ele, DEUS, o que concedia o poder na Terra. Portanto, satanás só poderia agir dentro dos limites determinados por DEUS. O que DEUS poderia ter feito, com todo direito? Desfazer a autoridade que havia concedido a Adão, e Lúcifer perderia o que havia tomado por falsidades. Mas isso certamente geraria uma pergunta, porque Adão poderia ter autoridade e Lúcifer não? Que tipo de manobra seria essa? Coisas assim. Então, desde sempre planejada, havia apenas um caminho para retomar essa autoridade que pertencia a DEUS, no caso a JESUS O Criador e concessor da autoridade a Adão. Era JESUS tornar-se uma pessoa, como Adão e enfrentar Lúcifer em seu domínio, e Ele, embora fosse superior a Lúcifer, tomar a autoridade de volta. Como fazer isso? Como fazer seria por meio muitíssimo simples, ser, como ser humano, absolutamente fiel à lei de DEUS, diferente do que Adão foi. Mas teria que ser como ser humano, não como um ser superior, porque a autoridade fora perdida por um ser humano, não por um anjo. O modo de tomar o poder de volta era bem simples, mas a sua implementação, a sua prática, era algo extremamente difícil. Como nunca desobedecer na condição de ser humano? Por isso aquela pergunta de Apocalipse 4: “Quem é digno de abrir o livro?” Só quem obteve tal vitória. E não haveria dois ou mais candidatos a tal desafio, só um, JESUS, o Criador da terra e quem concedera autoridade a Adão. Outro não poderia ser aceito, seria ilegítimo. Quem delegou a autoridade, só esse poderia retomá-laO amado JESUS foi em frente.

Na cruz foi a Sua principal vitória, também a mais perigosa, chegou a ser fatal. Ali Ele morreu a segunda morte, aquela que Adão e Eva e seus descendentes deveriam morrer, morte eterna, se não pudessem ser perdoados. Todos os não perdoados passarão pela segunda morte, a eterna e definitiva. JESUS deveria experimentar essa morte sem pecar e como Criador, ressuscitar delaAí a vitória estaria completa, só assim venceria.

Ninguém de nós faz ideia de como se sentiram os seres perfeitos não caídos quando viram JESUS pendurado na cruz, e principalmente quando expirou. A repulsa contra Lúcifer foi gigantesca, não queriam mais saber dele. Se JESUS não ressuscitasse a repulsa seria talvez pior. Ele foi considerado o assassino do Filho de DEUS (essa expressão Filho de DEUS significa o seguinte: era um ser humano gerado em Maria, mas filho do DEUS Criador). Agora, Ele, o Criador, que já era Rei sobre o Universo, nunca deixou de ser, passou a ser, ao mesmo tempo, em lugar de Adão, o príncipe desse mundoAqui Ele é Rei e príncipe. É por isso que JESUS gosta tanto de dizer que reinaremos com Ele, pois originalmente esse poder era mesmo nosso, em Adão. Voltará a ser quando retornarmos à perfeição.

Resumindo tudo: JESUS recolocou tudo outra vez no devido lugar, e isso lhe custou caro, sob um elevado risco, o de lutar aqui como igual a um de nós. Mas tinha que ser assim, para que jamais pudesse haver contestação. Pois bem, a pior parte da história da restauração da Terra já passou, faltam apenas os retoques como a segunda vinda, o milênio e a eliminação dos ímpios. Isso não é com um ser humano como JESUS foi na Terra, isso é com Ele como DEUS. Nem nos preocupemos com esses detalhes absolutamente fácies para Ele, pois, isso vai ser entre DEUS e uma criatura, satanás.

 

  1. Terça: A guerra no Planeta

Foquemos hoje no período de perseguição dos 1260 anos, de 538 a 1.798. Leiamos o texto correspondente: “E, quando o dragão viu que fora lançado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho homem. E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente. E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para que pela corrente a fizesse arrebatar. E a terra ajudou a mulher; e a terra abriu a sua boca, e tragou o rio que o dragão lançara da sua boca. E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo” (Apocalipse 12:13-17).

Esse texto está dizendo que satanás perdeu a batalha no Céu, mas, depois de enganar Adão e Eva, e ainda conseguiu ter acesso lá aos concíliosPorém, quando JESUS venceu na cruz, ficou restrito apenas à Terra, e isso o irritou muito. Fez com que ele ficasse tão raivoso que passou a perseguir o que fosse ligado a DEUS, no caso, a Sua igreja e seu povo, seus seguidores obedientes à lei, que no texto de Apocalipse está descrito como a mulher (vestida de sol em pé sobre a lua). Os membros fiéis a DEUS, tiveram que fugir pelos lugares ermos, montanhas, cavernas, desertos, etc., afim de sobreviver, e isso conseguiram, embora muitos fossem pegos e mortos. Por fim, fugiram aos Estados Unidos da América, onde obtiveram sossego. Por exemplo, sabe-se de um caso em que os cristãos estavam escondidos dentro de uma caverna e os perseguidores puseram figo na boca da caverna fazendo com que todos lá dentro perecessem por falta de ar, mas não perderam a vida eterna. Foi o tempo de muitos tipos de perseguição, tortura, mortes, confiscos de bens, separação de filhos dos pais, autos de fé pública (execuções em praça pública com grande número de pessoas vendo os mártires sendo mortos pelo fogo, isso junto com casamentos e outras festas em comemoração), expulsões da pátria, denegrindo o nome, arruinando negócios, plantações e criações, uso de instrumentos de tortura, apreensão de bíblias e proibição da leitura, mutilações, apedrejamentos, destruição de templos, inquisição, noite de São Bartolomeu, etc. Foi um tempo de tormento, por isso a ilustração das almas debaixo do altar perguntando até quando isso não terá uma resposta de DEUS. A mulher, ou, a igreja, recebeu duas asas de águia para fugir ao deserto. Isso quer dizer que DEUS guiou a Sua igreja, do contrário a fuga talvez nem desse certo ou então, encontrariam mais facilmente os escondidos nos lugares distantes e solitários. As asas de águia representam a parte de DEUS para proteger Sua igreja ao longo desses 1260 anos, senão o inimigo a teria destruída sem sobrar nada. Os que queriam seguir a Bíblia fugiram até um novo país, de pouca gente, a América do Norte, para onde os perseguidores não foram, deixando os verdadeiros cristãos em paz. Lá houve condições do surgimento da última igreja do Apocalipse, a IASD.

O dragão lançou água atrás da mulher, ou seja, nações instigadas pela Igreja Católica perseguiram a igreja do deserto para captura-los, mas sempre havia alguma proteção, até que isso acabou. Entrou em cena os Estados Unidos da América, para onde fugiram os navegantes e ali fundaram uma nação com liberdade religiosa, onde puderam fazer seus cultos à vontade. Essa liberdade está por terminar, como sabemos, mas isso estudaremos mais adiante.

Então, depois desses 1260 anos de perseguição, acabado esse tempo, houve um período de paz na Terra, paz espiritual. O dragão estava contido (lembre-se que satanás nunca teve poder ilimitado aqui na Terra, JESUS sempre foi o Rei do Universo, e agora, é também, em lugar de Adão, o príncipe desse mundo, tendo derrotado satanás), porém, cada vez mais furioso. Por fim, e isso está logo à frente, ele vai perseguir os remanescentes, os que restaram da grande perseguição daquele longo tempo. Vai atrás dos que guardam os mandamentos e tem o Testemunho de JESUS. Somos nós, os fiéis desses últimos dias. Ainda vai haver forte perseguição, que resultará em poderosa sacudidura na igreja.

 

  1. Quarta: Guerra contra o remanescente

Pois bem, depois dos 1260 anos, terminando a grande perseguição, vem um tempo de relativa Paz, sem grandes perseguições. Mas isso é apenas temporário. Começaria a pregação do evangelho pela Igreja Adventista. Mas ela amornaria, se tornaria Laudicéia, como previsto. Isso poderia ser evitado? Claro que sim. Por ventura tem DEUS prazer em que sejamos mornos? Pelo contrário, está na iminência de nos vomitar (isso quer dizer, substituir). Mas não nos vomitará, Ele nos sacudirá violentamente. No passado DEUS levantava inimigos para purificar Seu povo, no tempo do fim fará o mesmo. Os Adventistas serão purificados pela guerra contra o remanescente, a última perseguição. Poucos ficarão em pé, a maioria abandonará a igreja. Abandonarão aqueles que a deixam morna, que introduzem, por seus costumes e por suas atitudes na igreja, mundanismo nela. Há muitos líderes que, vendo o sucesso de práticas em igrejas pentecostais para atrair fiéis, introduzem tais práticas em nossas igreja e tem relativo sucesso, mas somente para inchar a igreja e alcançar alvos de batismo, mas não para salvar. Isso todas as igrejas caídas fazem, com a vantagem de manter esses membros com promessas falsas, o que não podemos fazer. Refiro-me especialmente ao culto, onde se introduzem músicas do mundo, músicas ecumênicas, barulho, som alto, bater de palmas, irreverência na igreja, e coisas assim. Esses serão expulsos pelo azorrague de JESUS, as leis dominicais e as perseguições modernas. Então sim, a igreja se levanta como no Pentecostes e conclui a sua obra em pouquíssimo tempo.

“Deve haver uma sacudidura entre o povo de Deus, mas esta não é a verdade presente a ser levada às igrejas; ela será o resultado da rejeição da verdade apresentada” (CRISTO triunfante, MM 2002, 362).

“Ao ser o povo de Deus selado em sua testa – e não se trata de selo ou sinal que se possa ver, mas uma fixação na verdade, tanto intelectual como espiritualmente de modo que não possa mais mudar – estará também selado e preparado para a sacudidura que há de vir. Na verdade, ela já começou; os juízos de Deus estão agora sobre a Terra, para nos advertir a fim de sabermos o que virá” (Cuidado de DEUS, MM 1995, 97).

“Introduzir-se-ão divisões na igreja. Desenvolver-se-ão dois partidos. O trigo e o joio crescerão juntos para a ceifa” (Mensagens Escolhidas, vol. 2, 114).

“Haverá uma sacudidura da peneira. No devido tempo, a palha precisa ser separada do trigo. Por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos está esfriando. Este é precisamente o tempo em que o genuíno será o mais forte.

“A história da rebelião de Datã e Abirão está-se repetindo e continuará a repetir-se até o fim do tempo. Quem estará ao lado do Senhor? Quem será enganado, tornando-se também, por sua vez, um enganador? Carta 15, 1892.

“O Senhor virá em breve. Em toda igreja deve haver um processo tendente a aprimorar e joeirar, pois entre nós há homens perversos, que não amam a verdade nem honram a Deus.

“Estamos no tempo da sacudidura, tempo em que cada coisa que pode ser sacudida, sacudir-se-á. O Senhor não desculpará os que conhecem a verdade, se não obedecem a Seus mandamentos por palavra e ação. Testemunhos Seletos, vol. 2, págs. 547 e 548” (Eventos finais, 173).

“”Dentre vós mesmos se levantarão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si.” Atos 20:30. Isso se verá certamente entre o povo de Deus” (Evangelismo, pág. 593).

“Ao vir a sacudidura, pela introdução de falsas teorias, esses leitores superficiais não ancorados em parte alguma, são como a areia movediça. Escorregam para qualquer posição para agradar a tendência de seus sentimentos de amargura” (Testemunhos Para Ministros, 112).

“Não tendo recebido o amor da verdade, eles serão induzidos aos enganos do inimigo; darão ouvidos a espíritos enganadores e a ensinos de demônios e se afastarão da fé.

“O inimigo introduzirá doutrinas falsas, tais como a de que não existe um santuário. Este é um dos pontos em que alguns se apartarão da fé. (Evangelismo, pág. 224)” (Eventos finais, 177).

“O Senhor tem servos fiéis, que se hão de revelar no tempo de sacudidura e prova. Há elementos preciosos, hoje ocultos, que não prostraram o joelho a Baal. Não tiveram a luz que tem estado a brilhar sobre vós, em chama concentrada. Mas pode sob um rude e não convidativo exterior revelar-se o puro brilho de um genuíno caráter cristão. Durante o dia olhamos para o céu mas não vemos estrelas. Ali se acham, fixas no firmamento, mas os olhos não as distinguem. À noite lhes contemplamos o genuíno brilho” (Serviço Cristão, 49).

O remanescente, aquele que restou da perseguição dos 1260 anos bem como da forte sacudidura, aquele também que concluirá a obra da salvação, o ide, o alto clamor, esse evidentemente será perseguido por satanás. Essa perseguição é um dos fatores que causam a sacudidura, mas há outros, como a superficialidade na doutrina e o relaxamento nas práticas de vida cristã. Esse remanescente tem duas características bem claras, distintas e fáceis de identificar: Ele guarda os mandamentos e tem o testemunho de JESUS (Apoc. 12:17).

Os mandamentos de JESUS são os que se encontram em Êxodo 20, e em outros lugares da Bíblia. São sempre os mesmos em toda a Bíblia, portanto não há dúvidas sobre quais são. O Testemunho de JESUS são os escritos proféticos (inspirados por DEUS) da profetiza Ellen G. White (hoje já rebaixada a ‘escritora americana’). Isso está de acordo com Apoc. 19:10). Essas duas características identificam apenas uma igreja, a Adventista do Sétimo Dia, pois nela se guardam os Dez Mandamentos de JESUS e ela possui o Espírito de Profecia, também conhecidos como escritos de Ellen G. White.

Os perseguidos no tempo do fim serão todos os adventistas e os que vierem de Babilônia, a turma do “sai dela Meu povo”, porém, alguns sairão dessa igreja para não serem perseguidos e não perderem as benesses do mundo, que logo terminarão, mas outros permanecerão em pé e assim receberão as benesses eternas do Reino da Glória de JESUS. Cada um faz a sua escolha, uma sem inteligência, outra inteligente.

Apenas uma ilustração. Muito tempo atrás soube de uma experiência científica com alunos de primeiro grau. Não lembro mais de todos os detalhes. Os meninos receberam a opção de receber uma bola na hora ou duas bolas duas semanas depois. Aqueles que escolheram receber logo a bola não foram tão bem sucedidos depois na vida, e os outros se deram bem. Assim será entre nós, haverá aqueles que escolherão não serem perseguidos e continuarem com algumas vantagens presentes, mas que perderão tudo, e os outros que perderão tudo aqui e agora, mas receberão a vida eterna. Vale a pena refletir sobre isso.

 

  1. Quinta: Estratégia de satanás no tempo do fim

Qual será a estratégia de satanás contra a igreja para os últimos dias? Esse assunto é de extrema importância, e poucos conhecem, parece que o autor da lição também desconhece. São quatro estratégias de ataque contra a igreja, se estudarmos com atenção o Espírito de Profecia.

A primeira estratégia é muito eficaz, mas deixará de ser após a sacudidura. É manter a igreja morna, ou seja, mundanizada, como Laudicéia. Essa estratégia é boa para satanás porque a igreja pouco atua, e aqueles que consegue converter, se ficarem, trarão para dentro seus costumes mundanos aliando-os com os que já estão dentro da igreja. Os poucos que querem se manter fiéis aos princípios eternos, são ridicularizados e descredenciados, mal vistos. Isso torna a igreja fraca, sem o poder do ESPÍRITO SANTO, pois DEUS não pode ser contraditório, abençoar uma igreja que tem elementos de satanás dentro dela. Satanás utiliza principalmente grandes líderes para manter o estado de Laudicéia, introduzindo ações que levam as pessoas a serem como as outras igrejas já rejeitadas por DEUS. Por exemplo, muitos acreditam “que pela conformação com o mundo exercerão maior influência sobre os mundanos” (Testemunhos para ministros, 474). Mas é o contrário, pois “assim se separarão de CRISTO” (idem).

Como funciona na prática essa estratégia? Pensemos numa lista de possibilidades aqui e ali: Cultos chatos e maçantes, monótonos, não participativos; só sermões muitas vezes irrelevantes ou de assuntos não edificantes; participação passiva da membrezia, só ouvindo; música mundana, barulho; corinhos com pouco conteúdo; irreverência; conversa alta; pessoas caminhando dentro da igreja enquanto alguém se apresenta; pouca (ou pouquíssima) oração; acomodação sem realização de qualquer trabalho requerido por JESUS; membros e pastores assistindo novelas e programas imorais; modas imorais dentro da igreja; mau testemunho na igreja e fora dela; há muito mais.

As igrejas de satanás são criativas para cativar pessoas a elas. Nós anunciamos a verdade como se fosse mentira, eles anunciam a mentira como se fosse verdade, e são bons nisso.

A segunda estratégia será utilizada quando a igreja se aquecer e começar a trabalhar fortemente. É a estratégia da perseguição para causar medo e insegurança aos que tem pouca fé e tentar derrubar os que tem muita féIsso provoca uma tremenda sacudidura e purifica a igreja do mundanismo cultivado pela maioria na igrejaEssa estratégia desesperada na verdade fortalece a igreja, por causa da sacudidura. Ela encolhe em número por um tempo, mas os que ficam são os verdadeiros remanescentes, e saem a trabalhar como no Pentecostes. Isso se chama chuva serôdia, ou também, refrigério, ou ainda, alto clamor e ocorrerá em tempos angustiosos.

Essa estratégia será imediatamente seguida da terceira, o decreto dominicalEssa vem para derrubar os que ainda permanecem firmes pela lei de DEUS, mas se derruba mais alguns, os outros tornam-se ainda mais fortalecidos pela experiência pessoal com DEUS, o que se chama refrigério. O refrigério é a nítida sensação real de que DEUS está com a pessoa, a orienta, protege e dirige. A pessoa perceberá que não é ela que faz as coisas, mas que possui um poder superior, e isso é tão agradável que deram esse nome interessante. Perceba a resposta de DEUS contra as ações de satanás contra a igreja. Pois bem, pelo poderosíssimo trabalho com o derramamento do poder do ESPÍRITO SANTO, se anula a estratégia da perseguição e do decreto dominical, e muitos saem de Babilônia e vem para a igreja de CRISTO. Houve uma inversão de posições, há os que abandonaram a igreja e há os que abandonaram Babilônia, esses, cumprindo Apoc. 18:4 (“sai dela Meu povo”).

“Está chegando o tempo em que o povo de Deus sentirá a mão da perseguição, por santificarem o sétimo dia. … Mas o povo de Deus deve ficar firme a favor dEle. E o Senhor operará em Seu favor, mostrando claramente ser Ele o Deus dos deuses” (Testemunhos Seletos, vol. 3, 393).

Com essa estratégia satanás espera trazer todas as pessoas do planeta para o seu lado, o que ele sempre faz por interesses das pessoas, ou então por medo e insegurança. Veja como diz a Bíblia: “E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome” (Apocalipse 13:16,17). Ou adora a besta, ou fica sem mantimento, sem pagar ou receber dívidas, sem fazer negócios, sem emprego, sem cidadania e seus direitos constitucionais e legais. Melhor, deixa de ser cidadão de qualquer país, sem direito algum, nem de comprar, nem de vender, e também, de ser protegido pelo seu país. Mas esse decreto vem tarde, porque esse servos de DEUS já estarão sendo selados para outro país, pelo qual serão cidadãos e serão protegidos, o Reino de DEUS.

Como nada disso vai dar certo para satanás, pois o que ele quer é destruir a igreja de CRISTO, vem a quarta estratégia. Ele vem mantendo a perseguição, isso faz desde sempre, ou desde que há essa guerra. Ele intensifica a perseguição durante as pragas, mas também isso não resolve, pois o povo de DEUS, totalmente selado, consegue escapar sempre sem que nada de mal lhe aconteça, nem mesmo um sequer será morto durante as pragas. Então a quarta estratégia é um ato de desespero total, é o decreto de morte contra o povo de DEUS. O inimigo sabe muito bem que não conseguirá matar sequer um, mas penso que na agonia da derrota final, nem consiga mais raciocinar racionalmente, e parte para atos absurdos, que só pioram a situação dele mesmo.

Porém, antes dessa quarta estratégia, ele tentará ludibriar o povo de DEUS com um engano sobre o qual já temos conhecimentoEle aparecerá como anjo de luz dizendo que CRISTO voltouPois bem, se acreditássemos, aquele selamento falharia, e DEUS ficaria em uma situação ridícula, tendo selado um povo passível de ser enganado. Isso também falhará. Desejando, leia sobre esse engano em Eventos Finais, 165.

Se você estudar bem o Espírito de Profecia vai ver que com o decreto dominical DEUS Se levanta em favor de Seu povo. É algo como cutucar a onça com vara curta. Ele Se levanta e sacode a Terra (sétima praga) e destrói tudo por aqui que os seres humanos construíram e que representa o seu orgulho. É tudo o que satanás não quer, mas, ele mesmo provocou essa reação divina, e de antemão sabe que será assim. Mas está nos estertores da derrota final, ou seja, o povo de DEUS está na iminência de sair do planeta, daí, pense, com quem ele vai brigar por aqui? Bate o desespero. Acabou para ele. Não colocamos as citações de EGW para confirmar o que escrevemos para o comentário não ficar ainda mais extenso, mas temos tudo bem classificado.

Então as estratégias de satanás tem três diretrizes: (1) Enganar (ou seduzir) e depois, (2) meter medo, pânico, insegurança nos membros da IASD e por fim, (3) mata-losImagine a situação dele: depois que os santos forem embora, ele vai ter que amargar a espera no corredor da morte por mil anosNão estarão por aqui aqueles que ele tanto quer destruir, pior, estarão seguros com o que venceu satanás, estarão com JESUS. Coisa louca. Ele e os seus anjos, sozinhos aqui, sem nada para fazer, olhando um planeta totalmente destruído. Isso é o contrário do que sempre imaginavam, agora a realidade apareceu.

Para finalizar, quem, afinal, vai comandar as estratégias finais de satanás contra a igreja, na Terra? A sua trindade, ou como está na lição, melhor, a tríade de satanás. Vejamos a evolução histórica. Começa em Daniel e os cinco poderes sucessores um do outro, perseguidores do povo de DEUS: Babilônia, Medo Pérsia, Grécia, Roma Pagã e Roma Papal, essa foi ferida de morte pelo poder francês. DEUS, que por vezes se torna irônico, chegou a controlar Babilônia. A Medo Pérsia facultou o retorno dos israelitas do exílio, e assim por diante. Depois segue em Apocalipse 17, com os três últimos poderes que se aliam conforme Apoc. 16:13 e 14, que são: a primeira besta que sobe do mar e que foi recuperada da ferida de morte, que é a Igreja Católica; a segunda besta que sobe da terra que é os Estados Unidos que abriga o protestantismo apostatado, e por fim ele mesmo, satanás, que é o Espiritismo, que domina atualmente a Organização das Nações UnidasEsses controlam a perseguição final, emitem o decreto dominical e depois o decreto de morte. Eles conseguem para isso, aliar todas as nações do mundo, todas as igrejas menos uma, os sindicatos, as empresas, as universidades, e assim por diante. Isso já está bem alinhavado na “Agenda 2030” que vide aqui. Essa agenda claramente é o contexto da “paz e segurança” que antecede a repentina destruição, pois ela pretende resolver todos os problemas da humanidade! Estudei bem essa agenda, parece ser mesmo o contexto final aqui na Terra. Claro, não quer dizer que tudo termina por aqui em 2030, nem pensar assim.

 

  1. Resumo e aplicação – Sexta-feira, dia da preparação para o santo sábado:
  2. Tema transversal

Satanás iniciou uma revolta no Céu, que resultou em guerra (palavra que até então certamente se desconhecia no Universo), e ele foi derrotado. Enganando Adão e Eva, se apossou de nosso planeta, em lugar de Adão, que perdeu o poder recebido do Criador. Na cruz, um ser humano como nós, porém vindo sem pecado algum, JESUS CRISTO, homem como nós, venceu a satanás, mantendo-Se obediente até a morte. Isso não era esperado por satanás. Desde então ele está perdido pois a derrota foi definitiva, ou seja, perdeu o poder que obtivera de Adão. Mas ainda continua atuando por um espaço de tempo até o dia de sua destruição. Se não for morto, não para de agitar. No final dos tempos da graça, agirá com todo o seu poder contra a igreja de CRISTO, aquela que guarda os mandamentos e que tem o testemunho de JESUS, que é o Espírito de Profecia da profetiza Ellen G. White, que mais que uma escritora americana, é uma profetiza, registre-se isso. Ele ainda está tentando fazer com que a igreja não realize o trabalho incumbido, por meio da mornidão, ou Laudicéia. Mas a igreja começando a reagir, ele passa para a estratégia da forte perseguição e a seguir, emite o decreto dominical. Como nada disso resolve a sua situação de derrotado, pois o povo de DEUS a certa altura será selado por meio da santificação do sábado, ele, já nas pragas, tenta matar todos os fiéis, sendo que não consegue matar sequer um. Aí, ao final da sétima praga, os santos são levados para a vida eterna e os ímpios forram o chão do planeta com seus corpos em putrefação. E satanás assiste o desastrado resultado de sua aventura durante mil anos.

 

  1. Aplicação contextual e problematização

Hoje parece haver diversas opções, mas no final dos tempos, a realidade se esclarecerá, havendo como sempre foi, apenas duas alternativas: ou com JESUS, ou com satanás. Enquanto estamos vivos é que devemos fazer essa escolha, quem ninguém faz por nós, nem DEUS.

 

  1. Informe profético de fatos recentes

 

““Não se deve misturar ciência com religião”, diz ministro Marcos Pontes

“O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, rebateu nesta quinta-feira (10) a fala da ministra da Mulher, Família e Diretos Humanos, Damares Alves, sobre a teoria da evolução. Em um vídeo que veio a público na quarta-feira, de uma entrevista dada por Damares em 2013, ela dizia que a “igreja evangélica perdeu espaço na História ao deixar a teoria da evolução entrar nas escolas”. — Não se deve misturar ciência com religião — comentou o ministro, em entrevista à Rádio CBN. Ver restante da matéria aqui. Está havendo posicionamentos diferentes dentro do governo quanto a questão da evolução ou da criação. Isso não é muito bom.

 

Nova Ordem Mundial

“Muita gente importante já falou sobre os perigos da inteligência artificial. No ano passado, Elon Musk, CEO da Tesla, afirmou que a inteligência artificial é “muito mais perigosa do que as armas nucleares”. Mas uma previsão mais assustadora chamou as atenções nessa semana. O chinês Kai-Fu Lee, investidor e especialista em IA, afirmou que nos próximos 15 anos, 40% dos empregos do mundo poderão ser realizados por máquinas. “A inteligência artificial irá cada vez mais substituir os trabalhos repetitivos, não apenas o trabalho braçal, mas também o intelectual”, disse ele em entrevista à CBS. “Motoristas, por exemplo, terão seu trabalho redefinido nos próximos 15 ou 25 anos”, afirmou. Ele disse, contudo, que as máquinas nunca serão criativas ou capazes de expressar empatia.” Leia tudo aqui. Isso é bom para a humanidade por um lado, mas ruim por outro. Bom porque restam aos seres humanos atividades mais nobres, que requerem uso da inteligência, mas será ruim porque um enorme contingente de pessoas não conseguirá se adaptar, e ficarão marginalizadas.

 

“Ex-fiscal paga indenização a mãe de santo por intolerância religiosa

“Uma fiscal da Secretaria Municipal do Meio Ambiente da Prefeitura de Aracaju está obrigada, por determinação judicial, a pagar indenização no valor de R$ 2 mil à mãe de santo conhecida como ‘Mãe Quida’ por ter apreendido irregularmente os animais do Terreiro Rei Hungria, que seriam destinados ao abate durante culto religioso na capital sergipana. O valor da indenização, R$ 2 mil, foi dividido em dez parcelas no valor de R$ 200 cada uma.

“A então fiscal da Secretaria Municipal do Meio Ambiente foi indiciada em inquérito policial, acusada por prática de crime contra o sentimento religioso, contra o respeito aos mortos e ainda por perturbação de culto religioso e crime resultante de preconceito de raça ou de cor. No primeiro momento, o processo judicial relativo ao crime de preconceito de raça ou de cor foi arquivado no âmbito da 2a Vara Criminal. O próprio Ministério Público não encontrou na época provas que revelasse conduta de discriminação por parte da acusada. E o processo foi transferido para o Juizado Criminal e, no dia 12 de dezembro do ano passado, foi publicada a sentença pelo pagamento de indenização.” Fonte aqui.  Então pode fazer sacrifícios com os animais que isso não é problema algum. A fiscal foi defender esses animais, e resultou ser acusada de discriminação contra aquela fé. Cada uma!

 

Ecumenismo

“Encontro católicos anglicanos: Leicester a capital do ecumenismo

“Realiza-se na cidade britânica de Leicester (16 e 17/01) um encontro de 50 bispos, metade católicos e metade anglicanos. Reverendo Worthem, secretário das Relações Ecumênicas do Conselho pela Unidade dos Cristãos explica: “Espiritualidade, teologia e convivência serão os ingredientes do encontro” Fonte aqui. Perceba que os católicos e os anglicanos continuam avançando rumo à unidade religiosa. Já houve grandes manifestações por parte de líderes anglicanos nesse sentido, dizendo que o papa é o grande líder religioso mundial. Isso cumpre a profecia da unidade contra o povo de DEUS para os tempos finais.

 

  1. Comentário de Ellen G. White

“”Mas nossa principal preocupação é silenciar esta seita de observadores do sábadoDevemos despertar contra eles a indignação popularAlistaremos ao nosso lado grandes homens e homens sábios segundo o mundo, e induziremos aos que estão em autoridade a executar os nossos propósitosEntão o sábado que eu estabeleci será forçado pelas leis mais severas e obrigatórias. Os que as desrespeitarem, serão tocados das cidades e vilas e levados a passar fome e privação. Uma vez que tenhamos o poder, mostraremos o que podemos fazer com os que não se desviam de sua fidelidade a Deus. … Agora que estamos pondo as igrejas protestantes e o mundo em harmonia com esse braço direito de nossa força [Ecumenismo], finalmente termos uma lei para exterminar a todos os que não se submeterem à nossa autoridadeQuando se fizer da morte a penalidade da violação do nosso sábado, então muitos dos que agora estão nas fileiras dos observadores dos mandamentos, passarão para o nosso lado” (Maranata, o Senhor vem, MM 1977, 161, grifos supridos).

 

  1. Conclusão

“É acerca da lei de Deus que virá o último e grande conflito entre Cristo e Seus anjos e Satanás e os seus, e será decisivo para todo o mundo. … Homens em posições de responsabilidade não só desatenderão e desprezarão o sábado eles mesmos, mas da tribuna sagrada instarão com o povo para que guardem o primeiro dia da semana, alegando a tradição e o costume em favor dessa instituição de feitura humana. Apontarão para as calamidades em terra e mar – as tempestades, as inundações, os terremotos, a destruição pelo fogo – como juízos indicadores do desprazer de Deus por não ser santificado o domingo. Essas calamidades aumentarão mais e mais, uma catástrofe seguirá de perto a outra; e os que quebrantam a lei de Deus apontarão para os poucos que observam o sábado do quarto mandamento como aqueles que trazem sobre o mundo a ira. Esta falsidade é estratégia de Satanás para apanhar os incautos” (Serviço cristão, 165, grifos acrescentados).