Leia: O ANO BÍBLICO com a bíblia NVI e a Meditação Matinal - Maranata, O Senhor Vem! - Ellen G.White

LIÇÃO DA ESCOLA SABATINA - QUARTO TRIMESTRE DE 2018

lc
COMENTÁRIOS DA LIÇÃO 6 (4º trimestre 2018) IMAGENS DE UNIDADE


VERSO ÁUREO: “Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também.” I Coríntios 12:12

INTRODUÇÃO (sábado 3 de novembro) – Quando estudamos a bíblia descobrimos que ela é repleta de imagens e símbolos que apontam para realidades maiores que aquilo que vemos no primeiro momento. Por exemplo, o sistema sacrificial bíblico é, em certo sentido, um símbolo de uma realidade muito maior: Jesus e o plano da salvação.
A Palavra de Deus usa a água, o fogo e o vento, o sal, a luz, etc... para representar verdades mais amplas.  Dependendo do contexto, essas imagens revelam verdades espirituais e teológicas. Por exemplo, Jesus disse:“O vento sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito” João 3:8. O vento foi usado como símbolo do Espírito Santo que atua no nosso coração.

Vemos outros símbolos na bíblia. A cruz é um dos símbolos mais antigos do Cristianismo, que foi extraído do romanismo, como um instrumento de morte, para mostrar o amor de Deus por nós. Um dos significados teológicos da cruz é o relacionamento da humanidade com Deus. O arco íris é outro símbolo que, segundo a tradição judaico-cristã, é o sinal do pacto entre Deus e a humanidade, representada por Noé: "Estabelecerei a minha aliança convosco: não será mais exterminada toda a carne pelas águas do dilúvio, nem haverá mais dilúvio para destruir a terra. Disse Deus: Este é o sinal da aliança que faço entre mim e vós e todo o animal vivente que está convosco, para perpétuas gerações: o meu arco tenho posto nas nuvens, e será ele por sinal de uma aliança entre mim e a terra." Gênesis 9.11-13.

O Novo Testamento apresenta diferentes metáforas para ilustrar a natureza e a missão da igreja. Essas metáforas ensinam que Deus cuida atentamente de Seu povo e o protege. Essas imagens também ensinam que o povo de Deus está intrinsecamente ligado e que precisamos uns dos outros para realizar a obra à qual fomos chamados. A lição desta semana mostra algumas imagens e o que elas revelam sobre a unidade em Cristo.


“Deus quer que Seu povo seja unido pelos laços mais íntimos da fraternidade cristã. A confiança em nossos irmãos é essencial para a prosperidade da igreja. Unidade de ação é importante numa crise religiosa. Um passo imprudente, uma ação descuidada, pode lançar a igreja em dificuldades e provas das quais pode não se recuperar em anos.” Testemunhos Para a Igreja, v. 3, 446.

“Mediante os ensinos do sacrifício expiatório, Cristo devia ser exaltado perante todas as nações, e todos os que olhassem para Ele viveriam. Cristo era o fundamento da organização judaica. Todo o sistema de tipos e símbolos era uma compacta profecia do evangelho, uma representação em que se continham as promessas de redenção.” Atos dos Apóstolos, 14

Por que devemos proteger a unidade da igreja? Qual é a função de cada um de nós nessa sagrada responsabilidade?

DOMINGO (4 de novembro) O POVO DE DEUS – A igreja é constituída de pessoas, mas não de qualquer tipo de pessoas. A igreja é o povo de Deus que foi separado do mundo para exercer influência positiva sobre os outros. Essa imagem ressalta o conceito de que Deus tem um povo na terra desde a introdução do plano da salvação, e que existe uma continuidade entre Israel, no Antigo Testamento, e a igreja, no Novo. Desde os dias de Adão, dos patriarcas que viveram antes e após o Dilúvio, e de Abraão, Deus fez uma aliança com Seu povo para que ele representasse Seu amor, misericórdia e justiça para o mundo. Deus sempre teve um povo que O representasse aqui na terra.

Quem é o povo de Deus hoje? O povo de Israel falhou como representante de Deus e agora o povo de Deus é você e eu, que somos chamados de “geração eleita”, “sacerdócio real” e “nação santa”. Esses termos indicam que o povo de Deus foi separado para um propósito especial que é; “anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz” I Ped 2:9.

O povo de Deus foi chamado para ser santo assim como Deus é santo: “Eu sou o Senhor que vos tirou do Egito para ser o vosso Deus. Sereis santos porque Eu sou Santo.” Lev 1: 44-45. O desígnio de Deus é claro: uma vez que fomos criados à sua “imagem e semelhança” Gen 1:26, e Ele é Santo, nós temos que ser santos também. O Senhor é exigente. A medida e a essência dessa santidade é o próprio Deus. Pedro repete esta ordem dada ao povo no deserto, em sua primeira carta, convocando os cristãos a imitarem a santidade de Deus: “A exemplo da santidade daquele que vos chamou, sede também vós santos, em todas as vossas ações, pois está escrito: Sede santos, porque eu sou santo”  I Ped 1:15-16.

Não é fácil viver essa grande exigência que Jesus nos faz, mas é por isso mesmo que ao cumpri-la vamos nos tornando santos, perfeitos, como o Pai celeste. O Sermão da Montanha, relatado em Mateus 5-7, apresenta-nos o verdadeiro código da santidade. Paulo também deu muita ênfase a santidade da vida do crente: “Purifiquemo-nos de toda a imundice da carne e do espírito realizando a obra de nossa santificação no temor de Deus.” II Cor 7:1. Para o apóstolo a santificação de cada um é como a realização de uma obra muito importante.

Veja algumas características do povo de Deus representado pela igreja de Cristo:

1) É um movimento mundial, dando sua mensagem “com grande voz” a todos os “que habitam sobre a Terra, e a toda a nação, e tribo e língua e povo” Apocalipse 14:6 e Mateus 24:14

2) Prega o Evangelho Eterno. O povo de Deus acredita na justificação pela fé ou seja; o perdão dos pecados através da fé e graça. Apocalipse 14:6, Romanos 1:16-17 e Romanos 2:8

3) Crê e anuncia a volta de Cristo de forma literal.. Estuda os períodos proféticos, dados por Deus em Sua Palavra, e declara ousadamente que “vinda é a hora do Seu juízo” Anuncia o juízo que antecede a vinda de Cristo, um juízo de investigação, o qual tem lugar antes de findar o tempo da graça. Apocalipse 14:7 e Eclesiastes 13:13-14, Apocalipse 14:7 e II Pedro 1:19.

4) O povo e Deus observa “os Mandamentos de Deus”. Refere-se aos Dez Mandamentos que o próprio Deus escreveu em duas tábuas de pedra. A observância dos mandamentos de Deus inclui a guarda do sábado, pois Ele não diria que a igreja guarda os mandamentos, se ela quebrasse um deles. Ver Apocalipse 12:17; Apocalipse 14:12 e Tiago 2:10-11.

5) O povo de Deus tem uma compreensão bem ampla do que acontece com as pessoas depois que morrem e sobre o verdadeiro sentido do fogo do inferno. Ver Eclesiastes 9:5 e 6

6) Proclama uma mensagem de advertência contra o culto da besta e de sua imagem e sinal Portanto, é uma igreja que indica o que são a besta e sua imagem, e a diferença entre sinal da besta, e o selo de Deus. Ver Apocalipse 14:9 e 11; Mateus 15: 9 e 13

Temos o sentimento de pertença, e estamos felizes por pertencer ao povo de Deus?

SEGUNDA-FEIRA (05 de novembro) A FAMÍLIA DE DEUS – Será que você consegue me dizer os nomes de seus avós? Consegue dizer onde eles nasceram e quando? E seus bisavós e tetravós? Como a vida está se tornando muito fragmentada, as pessoas querem algo permanente, algo que lhes dê um senso de identidade; quem elas são! Procuram pelas raízes de suas famílias para encontrar refúgio e precisam pertencer a algo. Cada ser humano tem uma necessidade íntima de pertencer a uma família. Há algo dentro de nós que clama por pertinência. Os sociólogos nos dizem que há algumas necessidades que somente podem ser preenchidas no contexto das relações amorosas da família. A igreja é a família de Deus. Logo abaixo vamos ver Efésios 2:19 que fala que pertencemos a família de Deus.

Outra imagem do povo do Senhor no Novo Testamento é a família de Deus ou casa de Deus. É uma metáfora de pedras e edifícios que destacam a natureza complexa e interdependente dos relacionamentos humanos na igreja. Pedro referiu-se aos cristãos como “pedras vivas”: “Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.” I Pedro 2:5

Que ideias importantes sobre a unidade na igreja Paulo salienta em Efésios?
Veja o texto: “Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus; edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina; no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor. No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito.” Efésios 2:19-22. 

Aqui Paulo reuniu duas imagens da igreja: uma inerte (casa ou edifício) e outra viva (família).
Uma pedra não é muito valiosa por si só, mas unida a outras pedras ela se torna uma estrutura capaz de suportar as tempestades da vida. Nenhum cristão pode ser uma pedra isolada, mas deve estar ligado a outros na comunhão da família de Deus. Para que um edifício seja sólido, ele também deve estar sobre um sólido fundamento. Jesus Cristo é esse fundamento e a “pedra angular” da casa de Deus. Veja este texto: “Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo.” I Coríntios 3:11

A imagem de uma família também é muito significativa. Ela se baseia nos relacionamentos entre as pessoas. É uma imagem familiar de pai, mãe, irmãos e irmãs. O vínculo entre os membros da família pode ser forte, e a lealdade que o acompanha muitas vezes transcende todos os outros vínculos externos. A lealdade é uma parte importante da unidade, pois como poderia haver unidade sem lealdade?

Como a imagem da família se relaciona com a igreja? Os membros da igreja também fazem parte de uma grande família. Estamos ligados uns aos outros não apenas porque pertencemos à família humana por meio do nosso antepassado comum, Adão, mas também porque estamos ligados a Jesus, o segundo Adão, mediante nossa experiência comum do “novo nascimento”. Portanto, nos tornamos unidos não apenas por causa das mesmas verdades doutrinárias que aceitamos, mas também na experiência da conversão, como pessoas que têm uma nova vida em Jesus.

A igreja é caracterizada pelo amor existente entre seus membros. Mais do que qualquer outra coisa, o amor é a característica definitiva daqueles que são membros da família de Deus. Jesus diz claramente: “Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.” João 13:34,35

Mas, perceba que Jesus orou por unidade entre os membros de Sua igreja e não por uniformidade. Sempre há lugar para ideias diferentes, culturas diferentes, maneiras diferentes de olhar as coisas na família de Deus. Assim como os membros das nossas famílias humanas aqui na terra possuem personalidades e maneiras diferentes de levar a vida, na família de Deus sempre haverá espaço para as diferenças. Essas diferenças são ajustadas pela graça de Cristo.

Como podemos oferecer amor as pessoas da família de Deus que, de alguma forma, nunca receberam lá fora?

TERÇA-FEIRA (6 de novembro) O TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO – Outra imagem de edifício utilizada por Paulo é a do santuário ou templo do Espírito Santo. A Bíblia diz que nós somos o templo do Espírito Santo de Deus. Isso significa que o próprio Deus, na pessoa do Espírito Santo, habita em nós. O templo era o local onde o nome de Deus habitava, no sentido de que sua presença manifestava-Se de tal forma que todo o templo enchia-se com a nuvem de sua glória. Ver I Reis 8:10,11. Na Nova Aliança, a presença de Deus habita em Seu próprio povo, enchendo-o com o Espírito Santo, ou seja, a igreja é o templo de Deus.

Em I Coríntios 6:19, encontramos essa imagem em que refere-se ao nosso corpo como o santuário do Espírito Santo. Paulo, em I Coríntios 3:16, 17, usou essa imagem para referir -se ao edifício mais sagrado e precioso do antigo Oriente Próximo; o santuário de Deus. De acordo com I Coríntios 3:16, 17, a igreja é o santuário do Espírito Santo. O que isso significa? Do que somos advertidos no verso 17? “Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo.” I Coríntios 3:16,17

Ao se referir à igreja, Paulo não tinha em mente um santuário físico nem uma residência para Deus. Existem várias passagens bíblicas que ensinam que o próprio Deus habita em sua igreja. O apóstolo Paulo escreve que “nós somos o santuário do Deus vivo” II Coríntios 6:16, e que Jesus Cristo é a pedra angular, “no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo do Senhor” Efésios 2:21.

Quando Paulo adverte sobre aqueles que procuram destruir o templo do Espírito Santo, refere-se a todos que se dedicam a afrontar, corromper e se opor a igreja, seja por falsa doutrina ou mesmo por modo de vida mundano que busca influenciar os membros do corpo de Cristo ao erro. Quem age assim não ficará impune, ao contrário, o próprio Deus o destruirá, pois aquele que levanta-se contra a igreja, se levanta contra o próprio Deus que habita nela. A igreja é propriedade exclusiva de Deus, ela é santa em Cristo Jesus, separada do mundo, e Deus a protege e destrói os seus inimigos. Ver II Coríntios 6:14-16 e I Pedro 2:9.

Para Paulo, Deus habita na comunhão cristã; daí sua advertência de que aquele que tentasse destruir essa comunhão sofreria as consequências. A unidade dos cristãos está no centro dessa comunhão e da presença de Deus nesse santuário. Embora esse texto seja usado no sentido de cuidar do corpo físico, o que, evidentemente, os cristãos devem fazer, não é esse o argumento específico apresentado por Paulo. Em vez disso, sua mensagem foi uma advertência sobre aqueles que destruíam a unidade da igreja.

Quando surgem conflitos, o conselho de Paulo ainda pode ser aplicado: “Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis todos a mesma coisa e que não haja entre vós divisões; antes, sejais inteiramente unidos, na mesma disposição mental e no mesmo parecer” I Cor 1:10. Inveja, conflitos e divisão foram enfrentados pela igreja nos dias de Paulo, mas ocorrem hoje também. Como lidar com esses problemas de maneira que nossa unidade não seja ameaçada?

Portanto, aquele que é verdadeiramente templo do Espírito Santo, naturalmente será cada vez mais parecido com Cristo, moldado segundo a ação do Espírito de Deus, vivendo em contínua santificação, até que chegará o grande dia em que a habitação divina no cristão alcançará sua mais perfeita e plena expressão, quando ele reinará com Deus por toda a eternidade nos novos céus e nova terra. Ver Apocalipse 22:5. Amém?

QUARTA-FEIRA (07 de novembro) O CORPO DE CRISTO – Não existe símbolo mais perfeito no Cristianismo, para definir igreja, do que a junção da cabeça, com o corpo. Você já viu cabeças andando sozinhas? Já viu corpos sem cabeças andando por aí?  “Cristo é o cabeça da igreja, sendo Este mesmo o salvador do corpo” Efésios 5:23. “Ele é a cabeça do corpo, da igreja” Col 1:18. Amém?

A imagem mais conhecida da igreja, e que mais enfatiza a unidade das suas partes, é a imagem do corpo de Cristo. Veja o texto: “Assim como o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assim também com respeito a Cristo […]. Ora, vós sois corpo de Cristo; e, individualmente, membros desse corpo” I Cor 12:12, 27. Assim como um corpo é uma unidade, composta de muitas partes diferentes, cada uma com sua função e responsabilidade, assim também é a igreja como corpo de Cristo.

A igreja é o corpo de Cristo. A igreja de Deus tem uma grande importância para Ele. Em todos os tempos Deus teve pessoas com quem Ele manteve contato. No Velho Testamento vemos a iniciativa de Deus em promover encontros com o Seu povo. Através de casais e famílias, como; Noé e os seus,  Abraão e Sara, etc…, através do santuário, do templo e das sinagogas. No Novo Testamento Deus criou a igreja Cristã, que de início era em lares dos recém convertidos, mas depois, templos foram construídos.

A palavra igreja é usada 115 vezes, sendo 3 vezes como assembleia, e 112 como igreja mesmo. A palavra igreja é uma tradução da palavra grega ekklesia, que significa; "o que é chamado ou convocado”. Os crentes são chamados para pertencerem ao corpo de Cristo, que é a igreja. Deus disse que Cristo é a cabeça da igreja: “E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência.” Colossenses 1:18. Deus disse também que os crentes verdadeiros, que são humildes, mansos e submissos a Palavra de Deus, são o corpo de Cristo. Apresento um texto: Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular.” I Coríntios 12:27.

Após o seu batismo nas águas, e o seu compromisso de obedecer a Palavra de Deus, você passou pertencer à igreja de Deus.Veja este texto: “Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus. Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo. Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus.” Gálatas 3:26-28.

Entre as muitas formas do cuidado de Deus para com os Seus filhos está a Sua igreja para cuidar de nós, nos vários aspectos da vida. A igreja local pode ser definida como aquele grupo de pessoas que possuem fé em Cristo Jesus e que se reúnem regularmente para a adoração, oração e aprendizado da Palavra de Deus em um lugar específico, e que, se submetem à liderança de um ou mais pastores. Fazer parte de uma igreja local é possuir compromisso com Deus e com pessoas que têm o mesmo objetivo.

O seguinte verso bíblico revela algumas funções da igreja: “Exortamo-vos, também, irmãos, a que admoesteis os insubmissos, consoleis os desanimados, ampareis os fracos, e sejais longânimos para com todos.” I Tessalonicenses 5:14. Para além de consolar e admoestar. a igreja de Deus é chamada a cuidar do rebanho. A igreja é advertida para ter cuidado com os escarnecedores que aparecem tendo aparência de piedade mas negado a eficácia dela.

Geralmente aparecem pessoas que já foram membros, ou que ainda são membros, e que são lobos vestidos de ovelhas. Alguns rejeitaram explicitamente vários convites ao arrependimento e procuram causar problemas para o corpo de Cristo. Veja estas admoestações de Deus para você que faz parte do corpo de Cristo: “Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo.” I João 4:1

“Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te. Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências.” II Timóteo 3:5,6

Como vimos, ao pé da cruz somos todos iguais, independentemente de quem somos ou de onde viemos. À medida que o mundo se torna cada vez mais fragmentado, a igreja deve demonstrar que a unidade na diversidade pode ser alcançada. O povo de Deus pode revelar o poder de cura e reconciliação do evangelho, e Paulo mostrou como esse ideal pode ser alcançado. “Cristo é o cabeça da igreja, sendo Este mesmo o salvador do corpo” Efésios 5:23. “Ele é a cabeça do corpo, da igreja” Col 1:18.

QUINTA-FEIRA (08 de novembro) AS OVELHAS E O PASTOR – O texto para hoje está em João 10: 1-11. A ideia do aprisco, que Jesus menciona no texto, é, sem dúvida nenhuma, uma alusão à igreja. O rebanho de Cristo não vive disperso, como ovelhas sem curral e sem pastor; pelo contrário, o Senhor tem preparado para as suas ovelhas um aprisco seguro contra as ameaças do frio da noite e dos lobos que estão à espreita. E, Jesus nos adverte em seguida que existe o perigo dos lobos roubarem as ovelhas. trata-se dos ladrões e dos assaltantes, quer dizer, dos falsos profetas, e de todos que, mesmo dentro do redil, pregam e ensinam um "evangelho" falso. Não dê ouvidos aos acusadores da igreja!

Quando Jesus contou essa parábola, as pessoas O entenderam muito bem. Ele disse: “Eu Sou o bom Pastor”. Quando eles ouviram Suas palavras, imediatamente reconheceram Sua referência ao Salmo 23:1: “O Senhor é o meu pastor”. A imagem não foi apenas clara, mas também estava repleta de valor emocional, o que a tornou vívida. Na cultura do antigo Oriente Próximo, e ainda hoje no Oriente Médio, os pastores são conhecidos por se dedicarem ao cuidado das ovelhas, independentemente dos desafios e ameaças. A figura do pastor tornou-se uma das imagens mais preciosas usadas na Bíblia para descrever o caráter de Deus e a relação Dele com Seu povo.

Quais são as atribuições do pastor Jesus? O papel do Pastor, segundo as palavras de Jesus são: Entrar pela porta v.2, conhecer as ovelhas pelo nome v.3 e 14, conduzir as ovelhas v.3, ir adiante das ovelhas v.4, dedicar Sua vida pelas ovelhas v.11. Nunca abandonar Suas ovelhas, v.12,13. Não fazer distinção entre as ovelhas v.16

Quais são as obrigações das ovelhas?  Ouvir a voz do Pastor v.3, seguir a orientação do Pastor v.4, reconhecer a voz do Pastor v.4, não seguir ou ouvir estranhos v.5 e 8, aceitar o alimento oferecido pelo Pastor v.9, conhecer o seu único Pastor v.16 e acreditar no Pastor v.26.

A imagem do povo de Deus como ovelha é interessante. Muitas vezes temos a impressão de que as ovelhas têm natureza inofensiva e indefesa, e é verdade! Portanto, elas dependem do cuidado e direção de um bom pastor. Elas são, francamente, vistas como ingênuas. Inadvertidamente, às vezes se perdem, e o pastor as busca e as traz de volta ao aprisco. As ovelhas jovens geralmente precisam ser carregadas e exigem cuidados extras. É necessário ter paciência e compreensão para cuidar de ovelhas.

Em muitos aspectos, essa é uma imagem perfeita para representar a igreja. O membro da igreja não tem nada a temer, mas tudo a ganhar em um relacionamento com o Pastor. Nessa parábola, Jesus também enfatizou a importância de a ovelha ouvir a voz do pastor. É possível proteger alguns rebanhos colocando-os no mesmo recinto ou aprisco, quando necessário. Mas como separá-las depois? O pastor precisa apenas ficar na porta do aprisco e chamá-las. Suas ovelhas reconhecerão sua voz e virão até ele. “Depois de fazer sair todas as que lhe pertencem, vai adiante delas, e elas o seguem, porque lhe reconhecem a voz” João 10:4.

Ouvir a voz do Pastor é crucial para a igreja. Na verdade, a unidade e a segurança do povo de Deus dependem de sua proximidade do Senhor e estão relacionadas diretamente à submissa obediência à Sua voz. No mundo de hoje, diante da liberdade e individualismo propostos pela sociedade, tornar-se ovelha é um grande desafio. Desde o partilhar as questões pessoais até aceitar a correção do Pastor Jesus, exige um esforço enorme para quem deseja ser ovelha. Se cada ovelha seguir estas orientações deixadas por Cristo em Sua palavra, a vida na igreja torna-se muito mais fácil. Seja uma ovelha mansa com o Pastor Jesus!

Que texto inspirado tão lindo!“O Salvador caracterizou a Si mesmo como o bom pastor e aos discípulos como o Seu rebanho. Ele disse: “Eu sou o bom Pastor; conheço as Minhas ovelhas, e elas Me conhecem a Mim.” João 10:14. Jesus deveria deixar os discípulos em breve e disse isso para confortá-los. Quando não mais estivesse entre eles, deveriam lembrar-se de Suas palavras. Sempre que vissem um pastor cuidando de seu rebanho, haveriam de lembrar-se do Seu amor e cuidado por eles. Naquele país, o pastor cuidava de seu rebanho dia e noite. Durante o dia guiava-o às verdes e agradáveis pastagens, às margens do rio, através de colinas rochosas e florestas. À noite, vigiava-o, guardando-o do ataque de animais selvagens e de ladrões que sempre rondavam por perto. Com ternura, cuidava das ovelhas fracas e doentes. Tomava os cordeirinhos em seus braços e levava-os no colo. Não importava o tamanho do rebanho, o pastor conhecia cada uma de suas ovelhas e as chamava pelo nome. Do mesmo modo, Cristo, o Pastor celestial, cuida de Seu rebanho espalhado pelo mundo. Ele nos conhece pelo nome. Sabe onde moramos e quem mora conosco. Cuida de cada um como se não houvesse mais ninguém no mundo todo.” Vida de Jesus, 54 e 55

Geralmente as pessoas não gostam de ser descritas como ovelhas. No entanto, por que essa metáfora é apropriada? O que essa imagem deve revelar sobre nossa necessidade do Pastor e de obedecer à Sua voz?

SEXTA-FEIRA (08 de novembro) LEITURA ADICIONAL E COMENTÁRIOS DA LIÇÃO 6 (4º trimestre 2018) IMAGENS DE UNIDADE – O Novo Testamento apresenta diferentes metáforas para ilustrar a natureza e a missão da igreja. Essas metáforas ensinam que Deus cuida atentamente de Seu povo e o protege. Essas imagens também ensinam que o povo de Deus está intrinsecamente ligado e que precisamos uns dos outros para realizar a obra à qual fomos chamados. A lição desta semana mostra algumas imagens e o que elas revelam sobre a unidade em Cristo.

“No contexto do santuário em Jerusalém e das estruturas greco-­romanas presentes em toda parte, os autores do Novo Testamento usaram a metáfora do santuário para que os cristãos visualizassem a santidade da igreja, o papel de Deus em sua fundação e crescimento, a natureza definidora da obra de Cristo e do Espírito, e a solidariedade entre os cristãos. A arquitetura parece sugerir uma imagem estática. Porém, a metáfora é usada com imagens biológicas, e o processo de construção é acentuado. Em lugar da imagem estática, ‘somos encorajados a ver o processo de construção, não o edifício concluído’. A igreja recebeu o maravilhoso privilégio de reconhecer humildemente em sua vida e história ‘o santuário do Deus vivo’” (2Co 6:16; John McVay, Biblical Metaphors for the Church: Building Blocks for Ecclesiology, em Ángel Manuel Rodríguez, ed., Message, Mission and Unity of the Church. Hagerstown, MD.: Review e Herald, 2013, p. 52).

1. O povo de Deus é "raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamar as virtudes Daquele que o chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz". Israel foi libertado do Egito para ser o povo da herança do Senhor e nós fomos libertos do pecado para pregarmos o evangelho e apressarmos a volta de Cristo!

2. Pessoas de todas as nações podiam e podem ser colocadas sobre o fundamento, que é Cristo, e fazer parte do edifício da igreja dedicada ao Senhor e habitada pelo Espírito Santo. Você está unido com os irmãos da sua igreja? Sua igreja é unida e edificada em Cristo?

3. Em cada congregação temos diversos membros, com variados talentos, mas todos são importantes para o corpo. Com funções e necessidades diferentes, todos devem se unir para que o corpo de Cristo cumpra sua função vital.

4. Somos unidos em um único Pastor; há um só rebanho, um só aprisco e uma única porta de entrada para o aprisco; há uma só voz do Pastor que guia as ovelhas; as ovelhas são unidas na morte na ressurreição do Bom Pastor.

Luís Carlos Fonseca