Leia: O ANO BÍBLICO com a bíblia NVI e a Meditação Matinal - Maranata, O Senhor Vem! - Ellen G.White

LIÇÃO DA ESCOLA SABATINA - QUARTO TRIMESTRE DE 2018

Resumo da Lição 1
Criação e queda

Criação e queda

TEXTO-CHAVE: Gálatas 3:29

O ALUNO DEVERÁ

Conhecer: O desejo divino de restaurar a unidade da criação depois que o pecado causou a interrupção da harmonia que existia no jardim do Éden.

Sentir: Desejar o dia em que os relacionamentos serão curados e o plano divino de restauração será concretizado.

Fazer: Atender o chamado de Deus para ser um representante do Seu amor e da Sua reconciliação.

ESBOÇO

I. Conhecer: Pecado e unidade

A. Que evidência do desejo de Deus pela unidade aparece no relato da criação?
B. Por que o pecado pode ser descrito como a raiz da desunião?
C. Qual é a importância de Abraão no plano divino para restaurar a unidade?

II. Sentir: Anseio pela harmonia

A. Como o pecado tem impactado seus relacionamentos?
B. De que maneira o plano divino de restauração satisfaz nossos anseios por relacionamentos harmoniosos?

III. Fazer: Tornando-se um embaixador

A. Por que é importante entender que o amor foi o fundamento da escolha divina para que os descendentes de Abraão O representassem na Terra?
B. Quais são as consequências práticas de ser escolhido por Deus?
C. Como você pode ser um representante fiel de Deus e de Seu plano de reconciliação?

RESUMO: A entrada do pecado no mundo interrompeu a unidade e a harmonia que Deus tinha em mente para a humanidade. Contudo, o Senhor expressou Seu amor pelo ser humano planejando uma forma de restaurar a unidade perdida. Embora a restauração completa se dê por meio da obra de Cristo, Deus também escolhe seres humanos para que sejam representantes de Seu amor e de Sua graça.

CICLO DO APRENDIZADO

Motivação

Focalizando as Escrituras: 1 João 4:16

Conceito-chave para o crescimento espiritual: O plano de Deus para a humanidade é de unidade e harmonia. Enquanto aguarda a restauração completa da unidade, possível por intermédio de Cristo, o povo de Deus é chamado para ser representante de Seu amor e de Sua graça.

Para o professor: A discussão inicial tem por base uma história verdadeira. Ela convida a refletir sobre o impacto de uma atitude. Ao discutir a história com sua classe, enfatize o impacto desse ato nos relacionamentos e nas emoções.

Discussão inicial: Uma noiva havia passado meses planejando o casamento perfeito. Tinha escolhido tudo meticulosamente para promover a atmosfera e impressão com as quais havia sonhado. No dia do casamento, o sol brilhava e a cerimônia ocorreu conforme o planejado. Antes que percebesse, já tinha feito seus votos e dado seu primeiro beijo de casada. Então, algo errado aconteceu. Um convidado esmurrou outro por causa de um pequeno desentendimento. Muitos tentaram acalmar os ânimos, mas outros tomaram parte na briga. O clima festivo foi substituído por crescente ira e violência. Quando a polícia chegou, encontrou um caos. Dezesseis pessoas foram presas, incluindo o noivo, que passou a noite de núpcias na cadeia. O plano perfeito foi arruinado por causa de uma atitude impensada.

Perguntas para discussão:

Qual foi o impacto de uma atitude sobre os relacionamentos dos envolvidos no casamento? Tudo poderia ter sido diferente se alguns convidados tivessem tentado ser pacificadores? Pense em algo que você tenha planejado cuidadosamente e depois foi por água abaixo devido a atitudes de outra pessoa. Como você se sentiu? Qual foi o impacto dessa situação sobre seu relacionamento com essa pessoa? Como Deus Se sentiu quando Seu plano perfeito para a humanidade foi destruído pelas atitudes de Adão e Eva?

Compreensão

Para o professor: A natureza e o caráter divinos são a base para se compreender a unidade. Ao examinar as seções seguintes, busque pistas que revelem como a natureza e o caráter divino impactaram (1) Seu plano original, (2) Seu modo de lidar com o casal culpado, e (3) Seu plano de restaurar o que foi perdido como resultado do pecado.

COMENTÁRIO BÍBLICO

I. Fundamentos de amor e unidade

(Recapitule com a classe 1Jo 4:7, 8, 16)

O livro de Gênesis começa com o Deus que cria e traz ordem ao caos. Embora exista em três Pessoas, Deus é Um e demonstra perfeita unidade em Sua natureza. Ele é também a incorporação do amor e, portanto, pode-se prever que haverá amor e unidade onde o governo divino for reconhecido e vivenciado.

Encontramos as digitais do amor e da unidade de Deus em todo o relato bíblico da criação, desde a eliminação do caos até a declaração de que tudo o que foi criado era “muito bom”. As digitais divinas de amor e unidade encontram-se também na criação dos seres humanos à imagem de Deus e na separação do dia de sábado. Em seis dias o Senhor formou e preencheu os céus e a Terra, ao preparar um lar para a humanidade. Então, com amor criou Adão e Eva e soprou neles a vida. O Senhor criou os seres humanos especificamente para se relacionarem com Ele, pois desejava compartilhar o amor que já existia entre o Pai, o Filho e o Espírito Santo. “Ele nos criou não apenas para que pudéssemos amá-Lo, mas também para que Ele pudesse nos amar. Esse amor O levou a compartilhar, na criação, um dos maiores dons que Ele pode conferir: a existência” (Nisto Cremos, p. 92). A criação dos seres humanos à Sua imagem não foi apenas um ato de amor de um Criador que desejava ter um relacionamento com Suas criaturas, mas também um chamado para que os seres humanos refletissem Seu caráter e declarassem louvor a Ele. Portanto, a harmonia esteve presente desde o momento em que Deus ordenou a existência de todas as coisas até a entrada do pecado no mundo.

Pense nisto: Que relação há entre amor e unidade? Que outros aspectos do caráter divino são importantes para que exista harmonia e unidade?

II. Interrupção da harmonia

(Recapitule com a classe Gn 3:16-19)

Um ato deliberado de desobediência dos pais da humanidade teve consequências desastrosas. O pecado invadiu este mundo e interrompeu a harmonia que Deus havia arquitetado. O relacionamento de Adão e Eva com Deus e um com o outro jamais seria o mesmo. Antes do pecado, falavam com o Senhor face a face, mas passaram a se esconder, atormentados pela culpa e pelo medo (Gn 3:8). A culpa destruiu seu relacionamento antes harmonioso, quando tentaram manter a própria inocência de maneira egoísta, resultando em inveja, ira e ressentimento.

Deus advertiu em Gênesis 3:16 que a igualdade que Adão e Eva haviam usufruído estaria em risco a partir de então. Antes do pecado, os dois governavam juntos, visto que ambos tinham recebido a mesma autoridade (Gn 1:26-28). Depois do pecado, Deus avisou que não haveria mais harmonia, visto que um tentaria governar o outro.

Pense nisto: Faça uma lista das consequências do pecado e considere como cada uma influencia os relacionamentos humanos. É comum refletirmos sobre o impacto do pecado no nosso relacionamento com Deus e com outras pessoas, mas raramente pensamos em seus efeitos sobre o relacionamento com o restante da criação divina. Como o pecado influenciou o relacionamento do ser humano com o restante da criação?

III. Restaurando o que foi perdido

(Recapitule com a classe Dt 7:6-11)

O plano da salvação demonstra o desejo de Deus de restaurar a unidade perdida devido ao pecado. Como parte desse plano, Ele escolheu Abraão para ser pai de um povo que representaria o caráter divino às nações vizinhas, e por meio de seus descendentes, Deus prometeu uma bênção a todas as nações da Terra (Gn 12:3). Essa benção apontava para Jesus, o “Filho de Abraão” (Mt 1:1), cuja morte e ressurreição reconciliaria a humanidade com Deus.

Abraão demonstrou fé e confiou nas promessas divinas. Suas ações exemplificam o que Deus requer de nós. Contudo, não é por causa dessas atitudes que os descendentes de Abraão são chamados para representar a Deus. Ele escolheu Abraão antes que o patriarca demonstrasse sua fé, e antes que ele obedecesse a ordem de apresentar Isaque em sacrifício. Abraão e seus descendentes foram escolhidos porque Deus é amoroso e fiel às Suas promessas. Essa verdade tem significado especial, pois indica que a base do relacionamento entre Deus e Seu povo é o caráter divino, e não quem eles são, nem o que fizeram.

Pense nisto: Deus prometeu quatro coisas específicas a Abraão: a terra, uma multidão de descendentes, um grande nome e que eles seriam uma benção a todas as nações. Em que aspecto cada uma dessas promessas tem a ver com o plano divino de restaurar a unidade na Sua criação? Por que é importante entender que o relacionamento entre o ser humano e Deus tem por base o caráter divino?

Aplicação

Para o professor: As perguntas para reflexão convidam a classe a considerar o que significa na prática ser um representante de Deus, e como essa representação fiel pode impactar a missão da igreja.

Perguntas para reflexão:

1. O que significa ser criado à imagem de Deus? Como isso deve influenciar nossas atitudes?

2. Deus chamou a igreja para representar Seu caráter. Ela está desempenhando bem essa função de representar o amor e a unidade de Deus ao mundo? O que poderia melhorar nesse aspecto?

3. De que forma você poderia ser uma testemunha melhor do amor divino e de Seu desejo de harmonia?

4. O que revela o relato da torre de Babel sobre as formas de unidade aceitáveis a Deus?

5. Discuta a seguinte declaração de Ellen G. White feita em fevereiro de 1906: “O mais convincente argumento que podemos apresentar ao mundo quanto à missão de Cristo encontra-se na perfeita unidade. [...] Nosso poder de salvar pessoas é proporcional à nossa unidade com Cristo (Manuscrito 88, 1905; Nossa Alta Vocação, p. 350, 13 de junho).

 Criatividade e atividades práticas

Para o professor: Assim como Deus chamou Abraão e seus descendentes para representar Seu nome e Seu caráter, Ele chamou a igreja para ser Sua representante na Terra. As atividades sugeridas a seguir convidam os alunos a se apoderarem de seu chamado para ser representantes do amor e da harmonia de Deus na igreja e na vizinhança.

Atividades em grupo

1. Passe tempo em oração pedindo a Deus que ajude os membros de sua classe a encontrar a melhor forma de representá-Lo na vizinhança.

2. Escolha uma rua de seu bairro e planeje um projeto de serviço evangelístico em que os membros de sua classe da Escola Sabatina demonstrem o amor de Deus por meio de ações que atendam às necessidades dos moradores.

Atividades pessoais

1. Use um compêndio teológico para pesquisar as diferentes formas de se compreender a imagem divina. Em seguida, crie um cartaz que retrate as várias implicações para sua vida.

2. Reflita sobre seus relacionamentos. Escolha um relacionamento que gostaria de melhorar, ore a respeito dele e escreva uma lista do que você pode fazer nesse relacionamento para ser uma melhor testemunha do amor de Deus. Identifique uma dessas ações como primeiro passo a ser dado no seu relacionamento durante a próxima semana.

Planejando atividades: O que sua classe pode fazer na próxima semana como resposta ao estudo da lição?