Leia: O ANO BÍBLICO com a bíblia NVI e a Meditação Matinal - Maranata, O Senhor Vem! - Ellen G.White

LIÇÃO DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2018

Lição 1 — A influência do materialismo, por Paulo Penno



Para 31/12/17 a 06/01/18

Recentemente, um amigo me disse brincando: “Você não sabe que aquele que morre com mais brinquedos ganha!” Isso esta tão longe quanto se possa imaginar quanto à generosidade compassiva de Deus. Mas é muito próximo do que se constitui a nossa cultura — uma cultura saturada de ganância e direcionada à catástrofe. Milhões de americanos parecem compartilhar essa visão de nossos desejos modernos, particularmente porque nossa economia continua o seu crescimento sem precedentes.
Ainda assim, para a maioria de nós que conhecemos tempos difíceis em nossas vidas, a economia de consumo de hoje traz à mente a parábola de Jesus que se tornou conhecida como a “Parábola do homem rico”, a história de um homem que teve tanto que planejava construir novos celeiros para armazenar seus bens. E lembramos bem o que Jesus disse sobre ele: “Louco! Esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus” (Lucas 12: 20-21, Almeida Fiel).
Foi dito que não somos donos de nossas coisas; nossas coisas nos possuem. Quão fácil é ser consumido por bens materiais; portanto, Jesus advertiu sobre “os enganos das riquezas”  (Marcos 4:19).
Pense apenas quão fácil é que o dinheiro, ou a sua busca, cegue nossas prioridades espirituais. Quão crucial é que tenhamos essa verdade em mente enquanto buscamos alcançar aqueles cuja riqueza já os tenha cegado.
Ao mesmo tempo, todos precisamos de uma verificação da realidade. Algumas pessoas vivem como se a única pergunta que será feita no Dia do Juízo será: quanto dinheiro você ganhou?
Cristo inverte nossas prioridades mal situadas. Embora as posses não sejam proibidas, elas devem ser colocadas em devida perspectiva. Os bens materiais são instrumentos de Deus projetados para beneficiar a humanidade. Tornam-se bênçãos quando compartilhados, ao invés de quando acumulados. Quando acumulados, tornam-se maldições.
As pessoas materialistas, sejam ricas ou pobres, correm o risco de sacrificar o seu eterno bem-estar pelos prazeres temporais. A satisfação eterna é trocada por incorrer em fantasias que se deterioram e tornam-se fora de moda.
Os seres humanos servem a Deus ou ao dinheiro, nunca aos dois. Todos, ricos ou pobres, precisam ser lembrados: “pois, que aproveita ao homem ganhar todo o mundo um homem, e perder a sua própria alma?” (Marcos 8:36).
Aqui está uma realidade simples. Não é possível desenvolver pensamentos profundamente espirituais se alimentarmos as mentes com violência, imoralidade, ganância e materialismo. Nossos sentidos são o portal para as nossas mentes. Se nossas mentes forem bombardeadas com as cenas estimulantes do entretenimento de Hollywood, serão moldadas por essas experiências sensuais, e não pelos princípios da Palavra de Deus.
Muitos milhões de dólares são gastos pelos produtores de mídia para manipular nossas emoções, condicionar nosso pensamento e moldar nossos valores. Podemos ter certeza de que a pergunta básica que esses gurus do entretenimento perguntam não é: “Como essas produções podem preparar as pessoas para o breve retorno de Jesus?” No fundo o que mais os motiva é o dinheiro.
Os cristãos adventistas do sétimo dia que se preparam para a segunda vinda de Cristo devem refletir cuidadosamente antes de sacrificar suas almas no altar do entretenimento mundial.
Alguns pais estão tão preocupados com os hábitos de visualização de seus filhos que até instalam filtros para bloquear certos sites. Outros fizeram algo parecido com a televisão. O propósito desses filtros eletrônicos é deixá-los ver algumas coisas enquanto mantêm outras fora de alcance. Deus providenciou um “filtro espiritual” para as nossas mentes. Foi cuidadosamente elaborado para permitir que essas coisas em nossas mentes construam nossa experiência espiritual com Jesus.
Enquanto você tiver uma natureza pecaminosa ou enquanto estiver na “carne”, está condenado à derrota espiritual. E isso é o que muitos cristãos professos acreditam. Sua experiência reforça constantemente essa ideia, pois acham a carne todo-poderosa. O apetite, sexo ilícito, sensualidade, orgulho, ciúme, ódio, drogas ou álcool, materialismo, constantemente suplantam o Espírito, e eles se vêem derrotados, toda vez. Certamente o coração do Salvador está longe deles.
Se Jesus Cristo é “o Salvador do mundo” (João 4:42), isso não significa que Ele pode salvar alguém da “concupiscência da carne, concupiscência dos olhos e a soberba da vida”? (1ª João 2:16). Caso contrário, a Bíblia é uma farsa. Nossa pergunta não é, “Pode Ele salvar”, ou “Ele” salva? A menos que responda “sim”, você não é uma grande testemunha para Ele, não é? E apenas “pregar” sobre isso parece vazio e sem valor, e só aprofunda a culpa que muitos sentem.
O legalismo não é a resposta, por mais severo e rigoroso que seja. De acordo com o apóstolo João, não se pode negar a realidade da multidão de nossos desejos internos. Por natureza, você está se afogando neles e precisa em 100% de um Salva-Vida. Não pense que o seu próprio poder de vontade terá êxito.
Antes de começar o seu novo dia, você ora: “Pai nosso, que está nos céus, . . . não nos induzas à tentação, mas livra-nos do mal” (Mateus 6:9-13). Se acessar pornografia na Internet, não está deliberadamente cancelando essa oração? Estará caminhando diretamente para o campo do demônio, fazendo como Pedro quando negou a Cristo, misturando-se à multidão mundana que desfrutava ver a Cristo sendo crucificado. Ao assistir à pornografia, você está crucificando a Cristo novamente na pessoa das vítimas — apoiando o negócio de seus exploradores.
Jesus disse isso de forma direta, pois apenas alguém poderia fazê-lo se enfrentasse por si mesmo a cruz: “qualquer que não levar a sua cruz, e não vier após Mim, não pode ser Meu discípulo” (Lucas 14:27).
Você não sabe o que fazer até que aprenda. A graça de Deus ensina-lhe ativamente a dizer “Não!” exatamente como o próprio Jesus (Tito 2:11-14, NVI). Agora, agradeça-Lhe, louve-O! Una-se a Cristo em Sua cruz e deixe-se ser crucificado com Ele (você nunca está sozinho). O novo concerto, não o velho, é a resposta.
O movimento de reforma adventista surgiu dessa preocupação com a cooperação com o Sumo Sacerdote celestial em Sua obra final da expiação. Num sentido muito especial, o povo de Deus que segue a Cristo pela fé tem a sua atenção focada nEle e não em si mesmos. Sua motivação não é o temor, mas uma preocupação corporativa pelo sucesso final da missão de Cristo. Uma compreensão mais clara da cruz e do sacrifício do Salvador liberta-os da vaidade.
A gloriosa boa nova de tudo é que nunca na história do mundo tivemos uma melhor oportunidade de encontrar a libertação da tirania incapacitante de ser absorvido por si mesmo. O povo de Deus nestes últimos dias deve ser o mais feliz, o mais livre do orgulho, da sensualidade e do materialismo, as pessoas mais altruístas que o mundo já viu.
Sua reforma de estilo de vida não é um programa de obras, do tipo — faça você mesmo, ou uma forma de tortura a si próprio. É um “sinal” de devoção interior a Cristo e uma preocupação com Ele (o foco de 1888) que demonstra que encontraram algo mais empolgante com que se preocupar do que adornar-se ou dedicar-se a apetites sensuais.
Paul E. Penno
_____________________________________

Notas:                                                            
O vídeo em inglês do pastor Paulo Penno desta lição está na internet em: https://youtu.be/MybKPWR3kkk;
Esta lição em inglês também está na internet em: http://1888message.org/sst.htm
_____________________________________

Biografia do autor, Pastor Paulo Penno:

Paulo Penno foi pastor evangelista da igreja adventista na cidade de Hayward, na Califórnia, EUA, da Associação Norte Californiana da IASD, localizada no endereço 26400, Gading Road, Hayward, Telefone: 001 XX (510) 782-3422. Foi ordenado ao ministério há 42 anos e jubilado em junho de 2016, Após o curso de teologia fez mestrado na Universidade de Andrews. Recentemente preparou uma Compreensiva Pesquisa dos Escritos de Ellen G. White. Recentemente também escreveu o livro “O Calvário no Sinai: A Lei e os Concertos na História da Igreja Adventista do 7º Dia.” (Este livro postamos, por inteiro, no blog Ágape Edições (agape-edicoes.blogspot.comem 1º de agosto de 2017). Ao longo dos anos o Pr. Paulo Penno, escreveu muitos artigos sobre vários conceitos da mensagem de justificação pela fé segundo a serva do Senhor nos apresenta em livros como Caminho a Cristo, DTN, etc. O pai dele, Paul Penno foi também pastor da igreja adventista, assim nós usualmente escrevemos seu nome: Paul E. Penno Junior. Ele foi o principal orador do seminário “Elias, convertendo corações”, nos dias 6 e 7 de fevereiro de 2015, realizado na igreja adventista Valley Center Seventh-day Adventist Church localizada no endereço: 14919  Fruitvale Road, Valley Center, Califórnia.
  
    Atenção, asteriscos (*…) indicam acréscimos do tradutor.